You are currently viewing Google Tag Manager – O que é e como usar no marketing digital

Google Tag Manager – O que é e como usar no marketing digital

O Google Tag Manager torna o gerenciamento de tags fácil e confiável, permitindo que profissionais de marketing e webmasters implantem tags em um só lugar.

Se você não está familiarizado com o Google Tag Manager (GTM), provavelmente está se perguntando o que é e por que deve usá-lo. 

Um exemplo muito simples de como o GTM funciona. As informações de uma fonte de dados (seu site) podem ser compartilhadas com outra fonte de dados (Analytics) por meio do Gerenciador de tags do Google. 

O GTM é uma ferramenta muito útil quando você tem muitas tags para gerenciar porque todo o código é armazenado em um só lugar.

A grande vantagem do Gerenciador de tags é que você, o profissional de marketing, pode gerenciar o código por conta própria, sem a necessidade de desenvolvedores.

Parece fácil, mas não é tão simples

O GTM infelizmente é mal compreendido, usado em demasia e abusado. Embora a ideia de capacitar os profissionais de marketing seja muito atraente, a consequência de não compreender totalmente as implicações técnicas da inserção de código e tags pode ser prejudicial para a estrutura da página e o desempenho do tempo de carregamento.

Então o Google Tag Manager não é fácil de usar?

O GTM ajuda a torna o gerenciamento de tags simples, fácil e confiável, permitindo que profissionais de marketing e webmasters implantem tags de sites em um só lugar.

É uma ferramenta simples que qualquer profissional de marketing pode usar sem a necessidade de um desenvolvedor da web.

É aí que fazemos a divisão entre homens e meninos, pois o Google Tag Manager não é “fácil” de usar sem algum conhecimento técnico ou treinamento prévio como cursinhos ou  mesmo prática autodidata).

Você precisa ter algum conhecimento técnico para entender como configurar tags, acionadores e variáveis e se você vai instalar o pixel de um terceiro como o Facebook, precisará entender como funcionam os pixels de rastreamento do Facebook.

Se quiser configurar o rastreamento de eventos no Gerenciador de tags do Google, você precisará de algum conhecimento sobre o que são “eventos”, como o Google Analytics funciona, quais dados você pode rastrear com eventos, como são os relatórios no Google Analytics e como nomear suas categorias, ações e rótulos.

Embora seja “fácil” gerenciar várias tags no GTM, há uma curva de aprendizado. Depois de superar o obstáculo, o GTM é muito inteligente sobre o que você pode rastrear.

O GTM tornou o processo de gerenciamento de tags de análise e marketing mais fácil do que nunca. 

No entanto, a maioria dos profissionais de marketing não percebe o que o Gerenciador de tags do Google está realmente fazendo e o que acontece quando erros são cometidos.

De maneira geral, não é recomendado instalar por conta própria sem o devido treinamento e experiência. O GTM está injetando código diretamente no site, o que significa que, embora seja improvável, existe a possibilidade de corromper o código.

Qual é a diferença entre o Google Tag Manager e o Google Analytics?

O Gerenciador de tags do Google é uma ferramenta completamente diferente, usada apenas para armazenar e gerenciar códigos de terceiros. Não há relatórios nem forma de fazer análises no GTM.

O Google Analytics é usado para relatórios e análises reais. Todas as metas ou filtros de rastreamento de conversão são gerenciados por meio do Analytics.

Todos os relatórios, conversões, segmentos personalizados, vendas de comércio eletrônico, tempo na página, taxa de rejeição, relatórios de engajamento e etc …são feitos no Google Analytics.

Quais são os benefícios do Google Tag Manager?

Depois de superar a curva de aprendizado, o que você pode fazer no Gerenciador de Tags do Google é incrível. Você pode personalizar os dados que são enviados ao Analytics.

Você pode configurar e rastrear eventos básicos, como downloads de PDF, cliques em links externos ou cliques em botões. Ou um produto complexo de comércio eletrônico avançado e rastreamento de promoção.

Quer experimentar uma ferramenta gratuitamente? Você pode adicionar o código ao Gerenciador de tags e testá-lo sem precisar envolver seus desenvolvedores.

Outras vantagens:

  • Ele pode ajudar seu site a carregar mais rápido, dependendo de quantas tags você está usando;
  • Funciona com produtos que não são do Google;
  • Flexibilidade para brincar e testar quase tudo o que você quiser;
  • Todo o código de terceiros está em um só lugar;
  • GTM tem um modo de visualização e depuração para que você possa ver o que está funcionando e o que não está antes de colocar qualquer coisa no ar. Mostra quais tags estão disparando na página.

Mas como o Google Tag Manager funciona?

O GTM pode ser descrito como um tripé, pois possui três pontos principais para o seu funcionamento.

  • Tags – trechos de Javascript ou pixels de rastreamento;
  • Acionadores – informam ao GTM quando ou como disparar uma tag;
  • Variáveis – informações adicionais que o GTM pode precisar para que a tag e o acionador funcionem.

O que são tags?

Tags são snippets de código ou pixels de rastreamento de ferramentas de terceiros. Essas tags dizem ao Gerenciador de tags do Google o que fazer.

Exemplos de tags comuns no Gerenciador de tags do Google são:

  • Código de rastreamento universal do Google Analytics;
  • Código de remarketing do Adwords;
  • Código de acompanhamento de conversões do Adwords;
  • Código de rastreamento de mapa de calor (Hotjar, CrazyEgg, etc …);
  • Pixels do Facebook.

O que são acionadores?

Os gatilhos são uma forma de disparar a tag que você configurou. Eles dizem ao Gerenciador de Tags quando fazer o que você deseja, como disparar tags em uma visualização de página ou clique em um determinado link.

O que são variáveis?

Variáveis ​​são informações adicionais que o GTM pode precisar para que sua tag ou acionador funcionem. Um exemplo de variáveis pode ser o número UA do Google Analytics (o número de identificação da propriedade).

Esses são os elementos básicos do GTM que você precisa saber para começar a gerenciar tags por conta própria.

Quais são as desvantagens?

Você precisa ter algum conhecimento técnico, mesmo para a configuração básica.

Confira a documentação do Google sobre como configurar o Gerenciador de tags do Google. 

Depois de passar pelo “Guia de início rápido”, ele o levará a um guia do desenvolvedor. Não é um guia de marketing.

A menos que você seja um desenvolvedor experiente, precisará reservar um bom tempo para pesquisas e testes. Mesmo que seja lendo algumas postagens de blog ou fazendo uma aula online.

Reserve tempo para solucionar problemas

Muitas soluções de problemas ocorrem durante a configuração de tags, acionadores e variáveis. Especialmente se você não estiver no Gerenciador de tags regularmente, é muito fácil esquecer o que acabou de aprender. Para tags mais complexas, você provavelmente precisará de um desenvolvedor com conhecimento de como o site foi construído.

Deixe um comentário