You are currently viewing Correspondência de palavra-chave – Google muda as regras de uso

Correspondência de palavra-chave – Google muda as regras de uso

A atualização quanto a correspondência de palavra-chave faz a plataforma de anúncios mais intuitiva e inteligente, mas com custo maior de anunciar em curto prazo.

Desde fevereiro de 2021 o Google vem anunciando sobre alterações de uso no comportamento do resultado de buscas por palavra-chave de correspondência ampla modificada e correspondência de frase em sua plataforma de anúncios, o Google Ads.

A principal alteração é a extinção do uso do símbolo de “+” junto às palavras. A chamada correspondência ampla modificada. Essa mudança finalmente se concretizou em abril para todos os usuários dos seguintes idiomas: inglês, alemão, espanhol, francês, italiano, holandês, português e russo. A previsão é que a regra se estenda para as línguas restantes até o final de junho.

Como funcionava a correspondência de palavra-chave

Até recentemente, o Google Ads trabalhava com quatro tipos de correspondência de palavra-chave: exata, frase, ampla e ampla modificada.

Elas era configuradas pelo fechamento da palavra entre colchetes, aspas ou símbolo de adição digitado antes do termo.

A correspondência ampla modificada obrigava que a palavra configurada com o sinal “+” estivesse no termo de pesquisa independente da ordem, em singular ou plural, variações de conectivos ou erros de digitação.

Já a correspondência ampla considerava também sinônimos e o uso das palavras em qualquer ordem.

No caso da correspondência de frase, a prioridade era o casamento dos termos pesquisados, mesmo que sinônimos, tanto singular ou plural, com variações de conectivos ou erros de digitação.

Por fim, a correspondência exata deveria ser usada para pesquisas pelo termo, sem sinônimos, mas considerando variações de singular ou plural, conectivos ou erros de digitação.

A tabela abaixo resume como funcionaria a pesquisa de uma campanha de carro zero km

CorrespondênciaConfiguraçãoTermos de pesquisa que acionariam o anúncio
Ampla modificadacarro +zeropreço de carro zero km
veículo zero
quanto custa um carr zero
Amplacarro zerocarro importado novo
preço de veículo km zero
preço de carro novo
quanto custa um veículo importado novo
Frase“carro zero”preço de carro zero km
preço de caro novo
quanto custa um veículo zero
Exata[carro zero]carro zero
carros zero
carr zero
carrs zero

Como ficou atualmente

Com a exclusão da correspondência ampla modificada, a principal mudança no alcance da pesquisa mudará a abrangência dos resultados para a correspondência frase que se tornará mais restrita, pois passará a considerar o duplo sentido que o termo de pesquisa pode ter.

A correspondência de frase também considerará sinônimos

CorrespondênciaConfiguraçãoTermos de pesquisa que acionariam o anúncio
Amplacarro zerocarro importado novo
preço de veículo km zero
preço de carro novo
quanto custa um veículo importado novo
carro com parcelas de juro zero
Frase“carro zero”preço de carro zero km
preço de caro novo
quanto custa um veículo zero
Onde comprar um automóvel novo
Exata[carro zero]carro zero
automóvel zero
carr zero
carrs zero

O custo de anunciar se tornou mais alto em curto prazo

O efeito imediato foi sentido na virada de abril para maio pelos anunciantes, com aumento expressivo do custo por clique.

A explicação é bem simples. Com a exclusão do uso da correspondência ampla modificada e o aumento da abrangência das demais correspondências, anunciantes que antes não concorriam entre si passaram a se sobreporem na pesquisa, elevando a concorrência do leilão de cpc e consequentemente o custo relativo por resultado das campanhas.

A expectativa é que no média prazo anunciantes ajustem suas configurações para “evitar” concorrência ou mesmo desistam de investir, migrando para outras ferramentas de anúncio como Facebook Ads ou Bing Ads caso o retorno não seja compensatório.

O esperado é que com a readequação dos anunciantes é que o cpc volte a um custo próximo do anterior.

A correspondência de palavra-chave se tornou mais intuitiva e inteligente

Tanto para o anunciante, quanto o usuário, o objetivo do Google foi facilitar os resultados mais relevantes dos anúncios no seu buscador.

Do lado do anunciante a configuração ficou mais simples, evitando confusões como agrupamentos de palavra-chave redundantes e mais facilidade de diversificação dos resultados.

Já para o usuário o resultado de pesquisas com foco na intenção de busca entregará conteúdo mais relevante, priorizando a intuição na hora de usar o buscador.

Sem dúvida, o Google é o buscador mais usado do mundo, por não deixar de evoluir nessas mais de duas décadas desde que foi lançado.

Deixe um comentário