You are currently viewing Como fazer gestão de tráfego pago

Como fazer gestão de tráfego pago

Saber planejar e balancear o investimento entre as redes de anúncios é o segredo de como fazer gestão de tráfego pago.

Posicionar uma marca hoje na web é como acender uma vela em meio a uma queima de fogos de fim de ano e esperar ser notado.

Segundo dados do portal Statista, existem hoje 4.6 bilhões de usuários da internet ativos no mundo, sendo 4.3 bi por meio de internet móvel. Desse conjunto, 4,2 bi acessam as redes sociais.

É um momento de plenitude e oportunidades para quem deseja investir em tráfego pago.

Independente do que é vendido, há sempre alguém interessado em comprar um produto ou serviço.

Esses potenciais compradores não acessam a internet de maneira uniforme, principalmente os usuários de smartphones.

Esse acesso é concentrado em players já bastante conhecidos na nossa atualidade.

A maior parte da audiência está centralizada e administrada por gigantes da web como Google e Facebook.

Portanto, não bastar registrar um domínio, publicar um site e esperar que os contatos aparecerão. Pois tráfego é algo que não é dado de graça.

Logo, precisa fazer muito mais que isso para ter alcance em seu público alvo.

E é aí que investir em mídias digitais se torna fundamental para a geração de tráfego.

Apesar disso, os mesmos gigantes que centralizam a maior parte do tráfego também criaram ferramentas para distribuir e vender esse alcance.

Entenda como funciona o leilão para fazer gestão de tráfego pago

Atualmente, a maneira mais comum é por meio de campanhas de CPM (Custo por mil impressões de anúncios) e CPC (Custo por clique em anúncios).

Por exemplo, podemos citar primeiro o Google Ads com sua rede de pesquisa.

Afinal, o Google é o motor de buscas mais acessado do mundo, tendo as campanhas de pesquisas como a principal ferramenta das sua plataforma de anúncios. (CPC).

O Google também conta com redes de display e anúncios do Youtube que podem tanto trabalhar com CPC, CPM ou CPV (Custo por visualização).

Já o Facebook Ads com anúncios em redes sociais (CPM) conta com diversos recursos e ferramentas de marketing digital e alcance de público alvo segmentado como páginas e contas de anúncios.

No entanto, manter uma gestão eficaz de múltiplo recursos era um desafio até para os mais experientes.

A princípio, o custo por resultado é calculado por meio de leilão de anúncios e qualidade dos anúncios publicados.

Tanto no Facebook quanto no Google, seu anúncio se destacará mais que os demais se tiver boa qualidade de acordo com os critérios de cada rede.

Esse é princípio da gestão de tráfego pago.

Tendo o fator de qualidade calculado, haverá um rankeamento que poderá aumentar ou diminuir o lance.

O lance de leilão é exatamente como um leilão de bens.

O que o Google e Facebook fazem é disponibilizar a sua audiência para venda em tempo real. Leva quem pagar mais.

O lance por sua vez, também oscila de acordo com a concorrência na rede.

Quanto maior a concorrência, maior será o seu lance.

É como se mais pessoas estivessem disputando o mesmo bem.

Logo, quanto maior o seu público-alvo, menor tenderá a ser a sua concorrência relativa.

Sendo assim, quanto maior o seu público-alvo, menor tenderá a ser o lance de leilão.

Invista na campanha que mais se adeque aos seus objetivos na gestão de tráfego pago

O tipo de campanha é decisiva para a estratégia a ser aplicada na sua gestão de tráfego pago (Reconhecimento de marca, tráfego, conversões e etc).

Ela também determina como será feita a cobrança dos anúncios, clique, impressões ou visualizações através de lances de leilão.

Cada rede possui características próprias de como envolve e ativa a atenção do usuário.

De modo geral, podemos afirmar que a rede de pesquisa capta uma demanda já existente na web enquanto as redes sociais, display e vídeo trabalhar com sugestão e descoberta.

Ao longo dos últimos anos, tanto o Google quanto o Facebook desenvolveram métodos para avaliar o desempenho de suas campanhas de mídias digitais.

Eles automatizaram a melhoria de resultados por meio do machine learning ou aprendizagem de máquina em bom português.

Assim, é possível que o operador se dedique a atividades como a criação de anúncios mais interessantes e atraentes enquanto o algoritmo da rede trata de otimizar os resultados de acordo com o objetivo configurado na campanha

Ambas as redes possuem campanhas especializadas para tal e é possível trabalhar com elas em simultaneidade para atingi-los.

Porém, não são as únicas redes existentes no mercado para campanhas de mídia paga. Vamos falar um pouco sobre as de maior alcance no momento.

Gestão de Tráfego Pago com Google Ads

O Google Ads é uma ferramenta de marketing escalável com milhões de palavras-chave para dar lances e novas adicionadas diariamente. 

Isso significa que seu público-alvo é praticamente ilimitado.

Pronto para aumentar seu tráfego? Adicione algumas novas palavras-chave! Criou uma campanha de PPC que está fazendo você ganhar dinheiro? Aumente seu gasto diário para gerar ainda mais cliques.

Com o Google Ads, as palavras-chave são classificadas em um sistema de lances.

Quando você faz um lance mais alto, pode aumentar sua posição. 

Portanto, se você estiver na posição quatro, aumente seus gastos e poderá pular para a posição dois.

O dinheiro faz o mundo girar e quanto mais alto você classificar, mais tráfego e cliques você obterá. 

Aumentar seu lance permite atrair tantos clientes em potencial quanto seu orçamento permitir. ao fazer gestão de tráfego pago com Google Ads.

Google Display

Entre sua opções de campanha há a opção para anunciar na Rede de Display do Google.

De acordo com o Google, a Rede de Display alcança mais de 90% dos usuários globais da Internet, expandindo-se em 2 milhões de sites.

Trata-se de uma gigantesca rede de sites parceiros do gigante da web, onde é possível atingir os mais diversos segmentos de público por meio de anúncios gráficos e responsíveis nos mais variados formatos e com configurações flexíveis o suficiente para atender qualquer mercado.

Outra vantagem é que o Google Display pode ser considerado uma rede de anúncios de baixa concorrência, facilitando assim a aquisição de resultados com pouco investimento e esforço de gestão de tráfego pago.

Google Shopping

O Google Shopping é uma excelente ferramenta para quem deseja anunciar um grande inventário de produtos e poupar tempo de gestão de tráfego pago.

Anteriormente conhecido como anúncios da lista de produtos, o Google Shopping é um serviço fornecido pelo Google. 

Ele permite que os clientes pesquisem, visualizem e comparem produtos.

Esses produtos são exibidos quando um cliente usa o Google para pesquisar um produto.

Eles podem aparecer na página principal de resultados do mecanismo de pesquisa ou na guia de compras.

Para usar o Google Shopping, os varejistas precisam usar duas plataformas: Google Ads e Google Merchant Center.

Youtube Ads

O conteúdo de vídeo é poderoso.

Só o YouTube tem mais de 2 bilhões de usuários e a cada dia essas pessoas assistem a um bilhão de horas de vídeo, gerando bilhões de visualizações.

Além do mais, sozinho o YouTube para celular atinge mais pessoas de 18 a 49 anos do que qualquer rede a cabo.

Logo, não é de se admirar que o marketing de vídeo esteja em alta.

A publicidade no YouTube, feita por meio do Google Ads, é uma forma de anunciar seu conteúdo de vídeo na rede social ou nos resultados de pesquisa para que você possa maximizar o alcance de usuários.

A publicidade no Youtube é extremamente barata quando investida em uma campanha bem segmentada. 

Por se concentrar no formato de conteúdo em vídeo, anunciar no Youtube é uma maneira prática de alcançar as pessoas. 

Pode ser o seu vídeo sendo reproduzido antes de um usuário visualizar o vídeo de outro ou aparecendo nos resultados de pesquisa do YouTube para que as pessoas assistam na íntegra.

Gestão de Tráfego Pago com Facebook Ads

Depois do Google e seus serviços, o Facebook tem o maior potencial para qualquer empresa que esteja buscando reconhecimento.

Isso se deve à vasta rede de publicidade da empresa, que inclui Facebook, Instagram, Messenger e Audience Network.

Mais de 140 milhões de empresas usam pelo menos um dos aplicativos do Facebook: Facebook, Instagram e Messenger retêm mais de 2,4 bilhões de usuários ativos mensais compartilhando mais de 100 bilhões de mensagens e mais de 1 bilhão de Stories todos os dias nesses aplicativos.

Instagram Ads

Nos últimos anos, o Instagram cresceu e evoluiu em um ritmo semelhante ao do Facebook, adotando novos recursos rapidamente e se tornando ainda mais valioso para comerciantes e usuários.

Em particular para empresas de comércio eletrônico que têm acesso a uma plataforma com foco visual com seguidores entusiasmados e alto engajamento.

Afinal, ele tem sido uma rede social importante no atual cenário digital.

Instagram Shopping

Sim! Desde fevereiro de 2018, você pode vender produtos diretamente no Instagram por meio de postagens e stories simplesmente marcando produtos em suas imagens, você pode levar seus seguidores do Instagram para suas páginas de produtos, onde eles podem comprar produtos rapidamente.

O Instagram Shopping, ou “Compras no Instagram” é um recurso que foi criado para permitir que as marcas de comércio eletrônico criem uma “vitrine imersiva para as pessoas explorarem seus melhores produtos com um único toque”.

A funcionalidade principal desse novo recurso permite que as marcas destaquem postagens específicas de seus feeds do Instagram e marquem os produtos que estão presentes.

Gestão de Tráfego Pago com Linkedin Ads

O LinkedIn não é apenas uma rede social para quem procura emprego.

O site agrega um gigantesco banco de dados de empresas dos mais diversos setores como por exemplo, distribuidores que compram de industrias, fabricantes que compram para fornecedores e revendas que que compram de importadores.

Além de várias empresas no setor de serviços, como terceirizados, assessorias, consultorias e agências.

No entanto, não adianta apenas fazer publicações orgânicas no LinkedIn e esperar resultados.

Uma estratégia consistente dentro do rede envolve desde a atualização da página da sua empresa, além de campanhas destinadas a atingir a audiência ou o público alvo definido para a sua campanha corporativa ou de vendas. 

Logo, para empresas do setor B2B faz todo sentido ter campanhas patrocinadas dentro do LinkedIn para poder aumentar o alcance da marca no setor e o volume de oportunidades de venda.

Gestão de Tráfego Pago com Bing Ads

Quando a maioria das pessoas fala sobre publicidade de pesquisa paga, o que eles realmente estão falando é veicular anúncios na rede de pesquisa do Google – e por um bom motivo.

Quando você tem uma pergunta ou quer encontrar algo, você não vai ao Bing ou Yahoo, mas ao Google.

O Google comanda a maior parte do mercado de pesquisa on-line, portanto, quando a maioria das pessoas pensa em pesquisa paga, pensa no Google Ads.

No entanto, há uma consideração a se fazer sobre Bing Ads.

O Bing agora responde por cerca de 23% do volume de pesquisa online e essa porcentagem está crescendo constantemente.

Com esses dados, agora é um ótimo momento para começar a  experimentar o Bing Ads. 

A plataforma é fácil de usar e, mais importante, há muito menos concorrência. 

Gestão de Tráfego Pago com Amazon Ads

Semelhante à forma como a pesquisa do Google funciona, quando você digita uma palavra-chave na caixa de pesquisa da Amazon e os resultados aparecem, alguns dos principais resultados serão posts patrocinados – estes são considerados Amazon Ads.

Existem 300 milhões de usuários da Amazon e estima-se que 10 milhões de brasileiros sejam membros do Amazon Prime. 

Com tantos usuários fazendo compras na Amazon, eles sabem muito sobre nós.

Então, por que você não está anunciando na Amazon para ter mais olhos em seus produtos? 

Se você está em todo o Google Shopping, Rede de Display, Facebook e Instagram, bem, não há melhor momento para entrar em uma das maiores redes de anúncios online restantes.

Gestão de Tráfego Pago com Pinterest Ads

O Pinterest Ads é uma das plataformas de anúncios mídias sociais exclusivas em que 77% dos usuários têm maior probabilidade de descobrir novas marcas e produtos em comparação com outras plataformas de mídia social.

A plataforma oferece ferramentas pagas e orgânicas, além de ter o menor CPC (Custo por clique) em publicidade social. 

Você pode misturar esforço orgânico e pago e obter o máximo ROI (retorno do investimento). 

Parece interessante, certo?

Com 478 milhões de usuários mensais, essa plataforma social tem um enorme potencial para expandir o alcance da sua marca. 

Avaliando a capacidade da plataforma, 28% dos profissionais de marketing utilizam o Pinterest para comercializar principalmente seus produtos. 

É principalmente como os usuários do Pinterest respondem ao conteúdo e seu envolvimento com os pins.

Gestão de Tráfego Pago com TikTok Ads

Anunciar no TikTok tem sido reconhecida por ajudar marcas a alcançarem demografias mais jovens e famintas por conteúdo.

Se você ainda acredita que o TikTok é apenas para crianças, está perdendo uma oportunidade nas redes sociais, pois o TikTok ultrapassou 1 bilhão de usuários em setembro e os anúncios do TikTok agora podem atingir agora um muito maior de adultos ( 18+) ou 825 milhões de pessoas em todo o mundo.

Anunciar no TikTok é uma consequência natural. 

Quase metade (43%) dos usuários do TikTok têm entre 18 e 24 anos, sendo 72.325.000 pessoas só no Brasil. 

Então, quem deve investir em publicidade para anunciar no TikTok? 

Embora marcas com um público amplo possam achar lucrativo testar uma pequena campanha, os anunciar no TikTok provavelmente fornecerá os melhores resultados para marcas direcionadas a clientes com 35 anos ou menos

O orçamento é a caixa de marchas da gestão de tráfego pago

De maneira pura simples, a velocidade que se vai adquirir resultados vai depender da quantidade de verba investida.

No entanto, o custo desse resultado também vai depender de bom planejamento e assertividade da campanha na gestão de tráfego pago.

Quanto mais alto for o seu orçamento diário, mais caro você pagará por CPM, CPC ou CPV.

Isso acontece porque toda rede de anúncios tem um alcance limitado pela sua base de usuários ativos.

Logo, nunca invista em uma única rede de anúncios quando tiver um orçamento generoso.

Use a concorrência entre as redes de anúncio na sua gestão de tráfego pago

Como visto nos parágrafos anteriores, Google e Facebook usam a concorrência entre anunciantes para cobrar mais pela sua audiência.

Entretanto, este é um jogo em que o anunciante também pode tomar as rédeas, se remanejar o orçamento entre uma rede e outra de acordo com os resultados.

O lema aqui é “leva mais quem ofertar mais.”

Um exemplo: Se você configurar campanhas de tráfego para o Google Ads e o Facebook Ads, não hesite em remanejar o orçamento para a rede que der mais resultados, sendo que ambas trarão visitantes para você.

Quanto menor o orçamento, menor tenderá a ser os lances de leilão, o que reduzirá o CPM, CPC ou CPV.

São como os pistões de um motor se alternando para obter torque na gestão de tráfego pago.

A ideia deste artigo foi apresentar uma visão em macro de como gerenciar campanhas em múltiplas redes e não se tornar refém de uma alta concorrência.

No entanto, existe um número infinito de macetes para melhorar os resultados, mas apresentamos esses como uma visão a ser usada no atual cenário em que o Facebook e Google dominam o mercado de links patrocinados.

Trabalhe para si e não para eles.

Este post tem 12 comentários

Deixe um comentário